Notícias

Trabalhos das docentes do PG-Ciências são selecionados para publicação na revista JBCS


09
August 2019

A revista Journal of the Brazilian Chemical Society (JBCS), para comemorar o 30º aniversário de seu lançamento, fez uma edição especial da revista no mês de maio de 2019. E para marcar essa conquista, aproveitou para homenagear o trabalho das ilustres mulheres brasileiras em Química. Desta forma, convidou algumas pesquisadoras que tiveram o trabalho submetido em forma de artigo a ser avaliado para publicação, que após rigorosa avaliação por pares, foram publicados.

A Universidade de Franca – UNIFRAN, teve a honra de ter dois trabalhos de pesquisadoras do PG em Ciências publicados, sendo elas a Profa. Dra. Katia Jorge Ciuffi, reitora da Instituição e a Profa. Ana Helena Januário. Conheça um pouco sobre o trabalho que cada uma publicou na revista:

O trabalho da Profa. Katia Jorge Ciuffi, trata-se de uma pesquisa desenvolvida pelo grupo de pesquisa Sol-Gel e materiais lamelares da Universidade de Franca. A pesquisa também foi coordenada pelo Prof. Emerson Henrique de Faria, sendo fruto do trabalho de doutorado sanduíche do aluno doutorando Tiago Honorato Silva, tendo uma parte desenvolvida na UNIFRAN e outra na Universidade de Salamanca Espanha.

A pesquisa trata sobre a fotocatálise, método utilizado para o tratamento de águas residuais de indústrias e lavouras.

Já o trabalho da Profa. Ana Helena Januário, de título: Effects of quality and chemical elicitors on the growth parameters and rosmarinic acid content of in vitro cultures of Hyptis pectinata (L) (Efeito da qualidade da luz e elicitores químicos nos parâmetros de crescimento e teor de ácido rosmarínico em culturas in vitro de Hyptis pectinata (L) em português), foi realizado pela aluna Rita Cássia Nascimento Pedroso, aluna do doutorado do PPG-Ciências, o qual parte da dissertação foi de mestrado. Foi feito em parceria com o Instituto Federal Goiano-IF-Goiano- Campus Rio Verde.

A pesquisa trata sobre o ácido rosmarinico e suas aplicações, podendo este atuar como um agente adstringente, antioxidante, antinflamatório e antimicrobiano, que conforme explicado na pesquisa, sob a influência da luz vermelha, sofreu um aumento de sua produção, além do o nitrato de prata, que também mereceu destaque para aumento do ácido.

Esses são ótimos exemplos de que cada vez mais a mulher vem conquistando espaço mais do que devido e merecido em diversas áreas do saber e do mercado, como nesse exemplo, ao se destacarem e mostrarem ao mundo que são exímias pesquisadoras que representam a qualidade da ciência química brasileira.

Gostou? Para saber mais sobre as pesquisas, clique aqui e leia a matéria na íntegra que saiu na JBCS.