Notícias

Quem não se comunica se trumbica


05
August 2009

comunicacao.jpgVocê sabe dar feedback positivo? E feedback corretivo?

O significado da comunicação é a resposta que eu obtenho, independentemente de minha intenção.

Quantos dos problemas que vivemos no dia a dia poderiam ser evitados se fossemos mais eficientes na comunicação? seguramente muitos.
Quantas vezes ouvimos ou dizemos, “não foi isso que eu disse” “mas eu não disse isso”, acontece na nossa vida familiar, profissional, e muitas vezes, por isso, não alcançamos os nossos objetivos.

O feedback ofensivo é muito perigoso, é quando você corrige sem pensar, na frente de outras pessoas,  humilha e expõe o outro “Você não faz nada certo”; “Você não vai aprender nunca”; Quando você dá um feedback ofensivo você fura o balde da pessoa e depois por mais que você coloque água ele permanece sempre pelo meio,  vazio.

O feedback corretivo deve ser dado em local e hora adequada, individualmente, deve-se ter o desejo de ajudar e não de expor o outro; é preciso escuta ativa para perceber como o outro recebe o feedback, diga abertamente qual a mudança esperada, seja claro: é do comportamento e da atitude que não gostamos e não da pessoa. “Legal, você ficou com ótimas notas de Geografia, História, Matemática, Português, etc. Só falta Ciências e eu estou absolutamente seguro de que você tem competência e fará muito melhor”. “Eu reconheço que você é uma pessoa dedicada, que procura dar sempre o seu melhor, apenas o seu comportamento de ontem na reunião me aborreceu, gostaria que nestas circunstâncias você agisse assim…” Deste modo você não fura baldes e melhor contará com a cooperação do outro.

É essencial aprendermos a usar da força extraordinária que tem o feedback positivo, devemos usar e abusar deste, devemos dar feedback positivo em qualquer hora e lugar, é  excelente dar feedback positivo em público, assim faremos com que a pessoa se sinta importante e valorizada (o mais profundo desejo do ser humano, segundo Willian James), Há três coisas que podem ser reforçadas, a primeira é a aparência “Como você está bonita hoje”, a segunda é o que a pessoa faz ou como se comporta “O bolo está maravilhoso”; “O trabalho desenvolvido foi surpreendente”; a terceira trata-se de como ela é “Você é uma pessoa centrada, confiante”; “Você é muito criativo”; sempre com muita sinceridade, trata-se de desenvolver em si mesmo a habilidade de ver o que o outro tem de melhor. Quando você dá um feedback positivo você coloca água no balde da pessoa.

Vamos lá, pare de fazer buracos e comece a encher os baldes das pessoas! Você as fará mais felizes e como simples conseqüência será mais feliz.

 

Eva Susana Soares de Oliveira é professora na Universidade de Franca – Unifran – nos núcleos de Administração e Marketing. É pesquisadora na área das relações humanas; Practitioner na Arte da Programação Neurolingüística; palestrante com experiência nas áreas de vendas, marketing, formação de pessoas e equipes.