Notícias

Professor e dentista percorrem Santiago de Compostela de bicicleta


06
June 2007

santiago250.jpg

 A dupla pedala ainda do litoral da Espanha até Portugal. São 1200km de "bike" nos dois percursos

 

O professor de Educação Física da Unifran, Rodrigo Romero Faria Santos (foto de Daniel Franco) e o dentista, Eduardo Faitaroni, ambos residentes em Rio Claro-SP, vão percorrer o Caminho de Santiago de Compostela de bicicleta. O roteiro é freqüentado por peregrinos e tradicionalmente feito a pé, mas os aventureiros escolheram a bicicleta pelo pouco
tempo de férias e porque a prática do ciclismo ser um dos esportes favoritos da dupla. Estima-se que, em média, 400 mil pessoas/ano fazem o referido percurso que é considerado uma das rotas de peregrinos mais famosos do mundo.

 A idéia surgiu no final de 2006. Rodrigo e Eduardo escolhiam um destino para a pratica do "cicloturismo". A rota mais famosa da Europa foi a escolhida e a partir
de então começou o planejamento. "Através da Internet encontramos tudo. Trajeto, mapas com altimetria -medição das altitudes ou elevações da superfície terrestre em
relação a um determinado nível de referência – e muitas dicas", revela Rodrigo.

Eduardo é um experiente pára-quedista, com mais de 800 saltos. Buscou a prática do Mountain Bike nos últimos anos para aliviar o stress do trabalho. "Foi o Rodrigo que
me incentivou a começar com o ciclismo. Participamos de umas competições e treinamos juntos no final de semana."O contrário também é verdadeiro. Eduardo foi um dos amigos que mais incentivou Rodrigo a começar com a prática do pára-quedismo. "Pudemos fazer alguns saltos juntos. É pura adrenalina", confessa Rodrigo.

Existem vários trajetos para quem quer percorrer o Caminho de Compostela, os dois amigos escolheram o tradicional,  que sai de Sant Jean Pied de Port, uma cidadezinha francesa,  passando por mais de 400 cidades espanholas e chega na cidade de Santiago de Compostela. Serão mais de 800 km. Mas a aventura não pára por aí. Depois do Caminho de Santiago, a dupla segue para o litoral da Espanha (La Corunhã) e vão até Portugal. São mais 400 km de pedalada nessa "extensão", ou seja, um total de 1200 km em cima de uma bicicleta.Rodrigo

 Os treinos são feitos nas rodovias de São Carlos, Rio Claro, Piracicaba e em alguns locais  montanhosos. "Não vamos com bicicletas "Speed", comumente usadas para
ciclismo de estrada, pois nos caminhos encontraremos estrada, cascalho, montanha, então o ideal é ir de "Mountain bike", explica Eduardo.

No caso de Eduardo, essa é a primeira experiência internacional. Já o professor de Educação Física esteve de "bike" na Nova Zelândia, e fez caminhadas no Chile e em
outros países da Europa. Entre andanças e pedaladas, Rodrigo já tem na  bagagem muitas histórias para contar.

Os aventureiros vão sair de São Paulo no dia 29 de junho com destino a Madrid, Espanha. "Seguiremos para Pamplona e depois de uns dois dias vamos começar a pedalar a partir da cidade de Saint Jean, na França", afirma Rodrigo.

O retorno está marcado para o dia 25 de julho. A viagem é toda custeada pelos cilistas aventureiros. " É tudo pago do nosso bolso’, diz Eduardo. A dupla ressalta que um simples apoio de alguma empresa é sempre muito bem vindo. "Ainda faltam detalhes em relação à suplementação alimentar, alguns equipamentos, peças de vestuário apropriadas e seguro saúde que atenda as normas européias para finalizarmos a bagagem. O nosso orçamento já está apertado", finaliza a dupla. Quem quiser ser um colaborador é só entrar em contato com os aventureiros: Rodrigo (19) 81326333 /rodrigo@unifran.br e Eduardo (19) 91294020 / axara@vivax.com.br

 

Uma breve história do Caminho de Santiago de Compostela

Santiago2501.jpg

O Caminho de Santiago de Compostela é uma ancestral rota de peregrinação que estende-se por toda a península Ibérica até a cidade de Santiago de Compostela, no extremo Oeste do Reino da Espanha, onde acredita-se que tenha sido sepultado São Tiago. Segundo uma tradição antiga, o póstolo de Jesus fora pregar o evangelho, passando algum tempo na Galiza, oeste da Espanha, ao voltar para a palestina foi preso, decapitado e suas partes jogadas para fora dos muros de Jerusalém. Dois de seus discípulos, Teodoro e Atanásio teriam pego o corpo, voltado para o ocidente e o enterrado na costa oeste da Espanha. Depois de oito séculos, um ermitão começou a verificar que estrelas caiam todas as noites sobre um mesmo ponto. O local foi escavado e havia nele o túmulo e os ossos que seriam de São Tiago. Eis que surge o Caminho de Santiago de Compostela.