Notícias

Educação a Distância


18
August 2009

A jornalista Anna Carolina Cardoso, do jornal a Folha de São Paulo escreveu a matéria “Preconceito existe, mas mercado aceita melhor hoje aluno de curso a distância”. Segundo a notícia, 24 de 32 empresas ouvidas pela ABED (Associação Brasileira de Educação a Distância) não fazem diferença na hora do processo de seleção se o profissinal é formado por um curso presencial ou a distância .

Segundo a reportagem, há ainda um certo preconceito no mercado, mas que este tem melhorado principalmente porque a qualidade dos cursos evoluiu. A matéria aponta empresas como Natura, Vale e Petrobrás que tem aproveitado normalmente profissionais formados na Educação a Distância.

Em declaração ao jornal, a professora Simone do Nascimento da Costa, 29, disse que no começo do curso (ela se formou em gerenciamento de recursos humanos na Metodista), ela tinha um certo receio em relação ao mercado de trabalho – a turma inteira tinha -, mas que ninguém deixou de conseguir um emprego porque fez curso a distância.

Fonte: Folha de São Paulo