Notícias

Ecofran e Ministério do Trabalho e Emprego, aliados à estrutura da Unifran, capacitam mais de 2 mil jovens da região


01
August 2008

dentro250_1.jpg“O maior evento já recebido na Unifran! Foi emocionante e empolgante!”. Ao final do evento, essas foram as palavras de Clóvis Ludovice, Diretor Presidente da ACEF S/A e Chanceler da Unifran, para resumir a aula inaugural do Consórcio Social da Juventude – Identidade Própria, projeto do Ministério do Trabalho e Emprego, gerenciado pela Ecofran  (Associação de Ecologia e Pesquisa de Franca), órgão ligado à UNIFRAN.

“Emocionante e Empolgante” foi, sem dúvida, os dois adjetivos que mais se ouviam por parte das autoridades presentes no Centro Esportivo da Universidade na tarde de terça-feira (29). O espaço foi totalmente tomado pelos 2080 jovens inscritos no programa, das 33 cidades da macrorregião de Franca. “Tivemos a rica presença de um representante do Ministério do Trabalho e Emprego, do Deputado Federal Marco Ubiali, dos prefeitos e representantes das 33 cidades envolvidas no projeto, das entidades de classe (CDL, FIESP, CIESP, ACIF, Rotary Club, Sindicatos), de toda a pró-reitoria da Universidade, bem como da equipe de especialistas que vão ministrar as aulas práticas dessa segunda fase”, disse Antonio Mauro Alves, Diretor Presidente da Ecofran, gestor do projeto Identidade Própria e Coordenador do setor de relacionamento e vendas da Unifran.

Os jovens participaram da primeira fase do programa em suas respectivas cidades. Iniciado em 05 de maio deste ano, o Módulo de Qualificação Básica foi constituído de 200 horas/aula nas seguintes disciplinas: Português, Matemática, Práticas Esportivas, Saúde e Qualidade de Vida, Ética e Cidadania, Cooperativismo, Empreendedorismo e Inclusão Digital.

Na segunda fase do projeto, às terças, quartas e quintas feiras (das 13h30 às 17h30) e aos sábados (das 8h30 às 17h30), os jovens se reunem até 11 de outubro na Unifran para aulas nas seguintes áreas de profissionalização: Rotinas Administrativas, Agronegócio, Gastronomia, Artesanato, Beleza e Estética, Atendimento ao Público, Construção Civil e Turismo e Hospitalidade. “É importante ressaltar que o projeto possui, como meta principal, a inserção destes jovens no mercado de trabalho após o término dos módulos, oferecendo aos mesmos a oportunidade do primeiro emprego”, diz Antonio Mauro.

O Consórcio Social da Juventude integra o Programa Nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego (PNPE). A proposta do projeto é qualificar profissionalmente jovens com idades entre 16 e 24 anos em busca do primeiro emprego. Além do material didático, uniforme, kit estudantil, lanche, seguro de vida e transporte gratuitos, os estudantes recebem R$ 100,00 por mês do Ministério do Trabalho e Emprego em troca da prestação de 25 horas mensais de trabalho voluntário à comunidade.