Notícias

Documentário do Curso de Jornalismo é classificado para festival na Paraíba


11
novembro 2019

O vídeo-documentário “Sobre Nós”, produzido em 2018 no Curso de Jornalismo da Universidade de Franca – UNIFRAN, pelas recém-formadas Isabella Santos Souza, Jéssica Gonçalves, Lais Joazeiro e Marcella Dal Sasso, foi aceito para o Fest Aruanda, tradicional festival de produções audiovisuais da Paraíba.

A exibição do documentário, que foi feito sob a orientação dos professores Igor Savenhago e José Augusto Nascimento Reis e sob a supervisão do coordenador do curso, Anderson Venâncio, acontecerá entre os dias 28/11 e 4/12, no Cinépolis Manaíra Shopping, em João Pessoa – PB, concorrendo com mais sete documentários pelo prêmio da categoria TV Universitária.

O trabalho, apresentado como Projeto Experimental para conclusão de curso, aborda a adoção de crianças negras, deficientes e mais velhas – a chamada adoção tardia. Em sua essência, o trabalho procura entender por que existe mais gente na fila de adoção, do que crianças e adolescentes para serem adotados. De acordo com o Cadastro Nacional de Adoção (CNA), o número de pretendentes é cerca de dez vezes maior – 40 mil contra 4 mil esperando um lar.

Durante o desenvolvimento do “Sobre Nós”, as estudantes perceberam que existem entraves afetivos, jurídicos e sociais que impedem a adoção e dificultam a diminuição da fila, como a preferência dos casais por crianças recém-nascidas e de pele clara.

Esse é o segundo reconhecimento conquistado pelo projeto fora da UNIFRAN. Em junho deste ano, o documentário, juntamente com as outras produções do grupo, conquistou o Prêmio Expocom Sudeste na modalidade Produção Multimídia, além de ter ficado entre os cinco melhores do país no Expocom Nacional.

Assista ao documentário clicando aqui.

O Fest Aruanda

O festival, um dos mais tradicionais do cinema brasileiro, é realizado anualmente na Paraíba. Além de documentários, premia curtas e longas-metragens, programas de TV, reportagens e animações.

Este ano, celebra o centenário do cinema paraibano, lembrando o responsável pelas primeiras seções realizadas no estado, Walfredo Rodriguez. Além dele, outras personalidades receberão homenagens, como o cantor e compositor Sivuca, que morreu em 2006. A esposa dele, a cantora e compositora Glorinha Gadelha, estará presente.