Notícias

Diário de Bordo dos alunos no SPFW – 23/06


30
June 2008

23/06 – Último dia

Último dia de maratona fashion.

Maratona mesmo! Sobe escada, desce escada, sobe rampa, ou melhor, corre rampa e desce rampa (quase rolando).

A canseira estava até sumindo. Justo no último dia. A despedida estava próxima e tudo de ruim já tinha ido embora junto. Fazíamos qualquer coisa pra ficar mais um tempo ali, ou pra que aquela sensação "fashion" se estendesse um pouco mais, mas infelizmente era o último dia.

Dava pra ver na cara dos três o "bode". Era uma mistura de desanimo com euforia. Tristes porque estava acabando e eufóricos pra aproveitar tudo o que podíamos até o último segundo.

Essa era a hora de fazer os últimos contatos (lembram? Network neles…rs), hoje vamos afiados pra Bienal.

Vamos falar de moda!

Carlota Joakina propõe garotas de perfis diferentes numa mesma coleção, "Aristocracia Sintética" foi o tema da coleção da grife, que misturou, entre outras referências, cultura pop, anos 60 e 70. Nos materiais, além do cetim, o algodão, a seda, a malharia e o vinil também fizeram parte da coleção.

A grife Vide Bula apresentou sua coleção levinha, com azuis e babados, a silhueta é predominantemente justa, com regatas e camisetas acinturadas, além de calças e bermudas sequinhas, a mistura de estampas marcou também outras produções, em especial na linha masculina, com a união de listras em camisetas e xadrez em calças.

A grife Reserva fez sua estréia no calendário paulista de moda, com sua coleção em estilo dândi, marcada por cores fortes, com amplo uso do pink e do amarelo, ambos em tom fluo. Assim, a marca criou shorts, casacos e blusas supercoloridos, a estamparia foi puxada por uma releitura da estampa "Pássaros", característica da grife. Destaque para o Top Internacional João Vellutini que desfilou com exclusividade para Reserva e fotografou a campanha de verão 2009 da marca.

E pra fechar com chave de ouro o último dia de desfiles nada mais que Lino Villaventura, inspirado no movimento construtivista e na geometria das formas. A brincadeira das roupas vinha acompanhada do styling que, com chapéus divertidos, coloridos, geométricos, completada pela maquiagem de batom colorido na boca e andar duro dos modelos, dava ares de boneco, ou homem de lata (de "O Mágico de Oz") aos personagens teatrais e curiosos do criador.

Famoso por seu trabalho artesanal, com variações de materiais, cores e texturas, em passarela vermelha e trilha sonora acústica, metamorfoseou círculos, quadrados e losangos em formas orgânicas nos vestidos leves, soltos, com transparências, nervuras, em espécies de "vestidos-flor". Fechou e Agradou!! Como sempre.
Lino foi um dos poucos estilistas que vimos chamar todos os modelos e passar a proposta do desfile, a postura que teriam que ter na passarela, passou toda a responsabilidade pra eles quando disse: "A minha parte eu já fiz, agora é a vez de vocês!" e lhes desejou boa sorte!

Olha o botão que a gente sempre perde e nunca acha…caiu de novo…

Tio Borges e Tia Graça (Paulo Borges e Graça Borges — o chamávamos assim), são as mais altas autoridades do evento, que só recebem ordem de uma pessoa, uma pessoinha de menos de um metro de altura, de nome Henrique. O garotinho, filho do Tio Paulo, faz e desfaz. Todo mundo pára pra ver ele falar no microfone e chamar a "LIM-PE-ZAAAAA, LIM-PE-ZAAAAA"(repetia sem parar), com a mesma autoridade que a Tia coruja, que fazia questão de ensinar o tom de voz a ser usado. Henrique corria por todo lado, subia na passarela (e a babá de olho), voltava e corria para o pai e lhe dava um beijo e deitavam na passarela. Rolou mesmo uma sessão "Laços de Familia". Extremamente temperamental e já com ares de estrela, o garotinho não tem um pingo de paciência com os fotógrafos, ele não gosta que fica tirando foto dele, já vai pedindo ,ou melhor, mandando que saiam da frente, personalidade é que não falta! O pequeno príncipe da moda é mesmo poderoso.

E tem uma fofoquinha de modelo…uma que até já citamos o nome por aqui…Top Model internacional, considerada o corpo de Valentino (estilista). Pois é a modelo "surtou", queria largar tudo, voltar pra casa e virar evangélica (nada contra a religião), mas largar tudo e voltar para casa no auge da carreira? Recuperou-se a tempo de tomar conta de todos os desfiles do SPFW!!

Fofoca de modelo não falta. Tem um que a gente até pode falar o nome, afinal era só dele que falavam nos corredores, dele e da campanha polemica que ele acabou de fotografar, para o então polemico "Tom Ford". Alex Schultz é o nome dele. E o que é que todo mundo queria saber? Saber, nada! Queriam é ver! Queriam conferir o material divulgado nas fotos (Alex saiu peladão). Será que alguém conseguiu? Vocês sabem como é que é camarim, não é?

Chega de fofoca!

Acabaram-se os desfiles, fomos tirar as ultimas fotos e pegar os últimos brindes, claro! Nos dirigimos para a sala 3, onde seria o coquetel de encerramento do evento, evento restrito apenas a funcionários da empresa de produção do SPFW, da qual fizemos parte pela segunda edição consecutiva.

Estava todo mundo super a vontade, a galera cantando em volta do dvdokô do Luciano Huck, bebendo e comendo, até a Tia Graça, descalça, estava se divertindo (desceu do salto literalmente), confraternizamos, nos despedimos e fizemos o caminho de volta exaustos.

Saldo positivo?

Tudo muito mais que positivo, experiência única, estágio mais que consolidado. Voltamos muito mais que satisfeitos e já nos preparando para o próximo SPFW.
Tem a Edição Outono & Inverno 2009. Que vocês nos aguardem com mais uma Edição do Diário de Bordo SPFW.

Bjs dos 3M’s – Maurício, Mayara, Monique
 
E até o próximo Srªs e Srºs queiram ocupar os seus devidos lugares, o desfile vai começar dentro de instantes…