Notícias

Diário de Bordo dos alunos no SPFW – 18/06


23
June 2008

250_14.jpgAntes de escrever o segundo dia do Diário SPFW SUMMER EDITION, viemos por meio deste comunicar-lhes que estamos com um seríssimo problema. Temos muitas coisas para contar, mas precisamos escolher apenas alguns fatos mais marcantes, na verdade, às vezes esquecemos — é galera dá um desconto porque o diário está sendo escrito na madrugada mesmo, chegamos em casa todos os dias 24:30, 1da manhã.

No mais, haja página no site da Unifran para escrever TUDO.

Estamos pensando seriamente em escrever o DIÁRIÃO (TESTAMENTO) DO SPFW SUMMER EDITION!

Vamos a ele então.

Dia 18/8

Hoje teve "FESTINHAAAA", mas como foi no final vamos deixar para o final…

…começamos o dia bem, bem atrasados, na correria de sempre. Demos conta de que o 1º desfile do dia era o da Ellus. Empolgamos! Porque o desfile da “Ellus” é sempre muito legal.O desfile era na sala da Maysa e da Monique, voamos para lá.

A passarela estava bem simples. Era o chão original, da bienal mesmo — diga-se de passagem, está meio caidinho. Psiu! Chega aqui! Caiu um botão! Quando o desfile é no chão da bienal mesmo, a gente não comenta muito. Se não gastou dinheiro no chão, alguma coisa de legal tem que vir da boca de cena. Mas nem todos são assim, então, por enquanto abafa o caso.

E o da Ellus não foi assim. Minutos antes de o desfile começar apagaram-se todas as luzes, foi um breu só. O desfile começou, as luzes se ascenderam, um tanque cheio de água na boca de cena e dois modelos nadando de roupa dentro. Um LINDO AQUARIO! Ouviu-se um óóóóóóóóóóóóó da platéia, seguido de assovios, aplausos e gritinhos. Foi assim que a Ellus abriu em grande estilo o 2º dia de desfile do SPFW.

A coleção intitulada "Underwater" (estava escrito em neon bem grande no aquário) fazia referência ao universo do fundo do mar. A Ellus usou o espetáculo, na medida, para complementar sua coleção também com bons momentos de streetwear,  destaque para os vestidos femininos, ares roqueiros e a construção de formas criativas.251_2.jpg

Depois dessa saímos de lá maravilhados e seguimos para a minha sala, onde rolaria beachwear dos bons, o desfile da “Movimento’. Foi muito legal, mas bem morno perto do da Ellus (vamos ver se tem alguém que vai bater a Ellus hoje!!). A trilha sonora eletrônica empolgou quem chegava, destaque para Samira Bento, a top da vez (depois vamos falar mais dela), que fez a abertura com mais 3 modelos negras, as mulheres da Movimento vieram de guerreiras, inspiradas em elementos selvagens, as estampas vão de camuflagem e animal print a verde militar, as saídas de praia se transformaram em vestidos pára-quedas. A Movimento passou com uma bela coleção colorida e esvoaçante.

[Pausa]…mas não é para descansar, afinal, agora é a hora de recolher material para você, tirar fotos, olhar o estilos que circulam por aqui, assistir os desfiles das outras salas, ver as exposições, entrar nos lounges — comer e beber um pouquinho na faixa, ajuda a não baixar a resistência [depois eu explico essa de baixar a resistência] Ufa! Não é pouco não! Não estamos na universidade, mas a gente não para de estudar um minuto, a memória tem que ser fotográfica, é um turbilhão de informações por segundo, na velocidade da luz. Brincadeiras a parte, a missão é essa mesmo!

E como diria o nosso Excelentíssimo Diretor do Curso de Moda da UNIFRAN, Julius Cesar Pimenta: é isso mesmo, estilista não tem férias, está sempre observando, estudando e anotando tudo em um bloquinho pra não deixar passar nada (bloquinho não né?) não é a cara dele…anotando e um Mac Book Air da Apple — ele tem viu? Ele vai nos matar.

Bom… e lá vamos nos de novo para o desfile do Fause Haten. Fause apresentou a primeira coleção de sua nova grife FH, que se inspirou no estilo clássico, buscando referências em Coco Chanel, para criar vestidos de festa, a silhueta da coleção variou dos tubinhos às peças mais amplas, paetês, bordados florais abrilhantaram o desfile, com um final emocionante, o estilista foi recebido com aplausos de pé e assobios, as rosas deixadas nas cadeiras antes do desfile foram atiradas à passarela por grande parte dos convidados…MUST!

triton_1.jpgVoltamos para a Triton, desfile que sempre lota. Já de cara uma cenografia muito bonita. Muitas borboletas brancas e pretas, que iam da passarela até o final da boca de cena. A Triton chega com uma mescla de referências chiq e punk. Nomeada de "Butterfly Girl", a coleção uniu vestidos com saias amplas, balonês, couros, correntes e borboletas — mas muitas borboletas mesmo —, ai, ai, ai uma hora dessa a gente já tava cansaaaaado, corpo mole? Alguém sabe o que é isso? O pior é que não tem ninguém pra te cobrar nada, é de livre e espontânea pressão interior, agüentar firme até o final com a cara mais LINDA que a gente tem!

A FESTINHA!

Que de festinha não tinha nada. As luzes estavam todas voltadas para a Marquise do Parque do Ibirapuera, onde a Cia. Marítima instalou uma mega produção. Um belíssimo coquetel recepcionava os convidados — tinha muuuuuuuuito brigadeiro —, aquecedores, uma linda passarela radial de quatro braços e vips [muitos vips]. A primeira fila estava repleta de atores, músicos, apresentadores de TV e políticos (é a Ellus está ficando para trás). Os globais tomaram conta (como já foi dito estamos pegando gosto pela coisa e estamos querendo contar TUUUUDO, mas NAO DÁÁÁÁ!). Não esquecemos deles e fizemos uma galeria de fotos só com as celebridades que conseguimos flagrar.

Mas de repente eis que entra ela "La Kurkova". Ficamos sem ar! Eu (Maurício) mais do que as meninas,  perdi o rumo! Nem imaginava que ela estaria ali, por um momento achei que estava no Victoria’s Secret Fashion Show (o desfile de moda mais bombado do mundo). Ela mesma, a TOP tcheca "KAROLINA KURKOVA", angel da Victoria’s Secret. Era uma verdadeira aparição a um metro e meio de nós! Linda, carismática e extremamente sensual!

"KK", como é chamada, deslizou pela passarela.Há quem diga que estava rolando uma barriguinha e que ela estava com um "body" meio que suspeito para um desfile de beachwear. Ousadias a parte, rolou foi mesmo uma maldade, uma gíria nova em torno do mito tcheco. O termo KORKOVA, com "o" mesmo, está sendo usado para dizer o seguinte:
"Tô me sentindo tão korkova", ou seja, algo como estou um pouco fora dos padrões, deslocada, ou, "estou com uma korkova" , igual a: "estou com uma barriguinha". Mas nós não percebemos nada disso nela.

A parte ruim ficou por conta da nossa companheira inseparável, amiga do bolso, a máquina fotográfica. Acreditem se quiser, acabou a bateria bem na hora do desfile. Juro!  Não deu para fazer nenhuma foto. A conversa foi assim [imagine a cena]:

– Quem será que vai abrir o desfile?

– Sei lá, alguma top com certeza!

– Isabeli Fontana? Michele Alves? [E eu (Mauricio) com a câmera preparada, com o braço já dando câimbra]

Quem entra? Ela, Karolina Korkova. Como eu já descrevi acima, perdi o fôlego. E a câmera também…liguei, desliguei, assoprei, fiz de tudo, não teve jeito! Ficamos sem as fotos. Esse dia a coitada (câmera) tinha trabalhado demais e não demos a devida atenção.

Essas coisas acontecem! Mas bebemos [beba com moderação se puder] e sorrimos para descontrair!

…amanhã a gente volta…

BJs
3M’s…Maurício, Maysa, Monique
  
.
Até o próximo srªs e srºs. Por favor queiram ocupar os seus devidos lugares, daremos inicio ao desfile dentro de instantes…