Notícias

Desafios à Qualidade da Democracia Brasileira


22
February 2006

conferencia250.gifA conferência de abertura da I Universidade de Verão da Unifran recebeu um dos maiores teóricos do Direito Brasileiro, o professor-doutor Marcelo Neves.

Na cerimônia de abertura, a Pró-reitora Acadêmica, Hercídia Mara Facuri Coelho, falou sobre os objetivos da Universidade de Verão “Buscamos trazer a comunidade a fim de mostrar a qualidade do ensino e também reafirmar a posição da Universidade como centro cultural na cidade de Franca”.

Após a abertura o professor Marcelo Neves deu início à conferência. Os temas abordados foram “A baixa qualidade da democracia do ponto de vista jurídico e constitucional” e “Exclusão e negação do reconhecimento do outro: limites da esfera pública pluralista”. O professor frisou que a solução para a questão da exclusão social vai além de programas assistenciais, “o combate à exclusão não pode ser reduzido a programas assistencialistas ou a mudanças legislativas, é preciso analisar variáveis internas e externas”, explicou o professor.

A I Universidade de Verão segue até o dia 03 de fevereiro com cursos, oficinas e conferencias. A entrada é gratuita. Outras informações pelo telefone 0800-341212, ou através do site www.unifran.br.

marcelo250pos.gifSobre o Palestrante:
Marcelo Neves deixou o pós-doutorado que estava fazendo na Alemanha para estruturar um curso de Direito em uma universidade brasileira, sendo demitido em dezembro. A demissão causou polêmica no meio acadêmico e ocupou espaço na mídia, gerando inclusive um abaixo-assinado de âmbito internacional pedindo a readmissão do professor.
Os professores Jürgen Habermas, da Alemanha (considerado um dos mais influentes pensadores sociais do século XX), Andrew Arato, dos Estados Unidos, André-Jean Arnaud, da França, que assinam a carta com outros grandes nomes do Direito na Itália, Japão, Chile e Holanda acreditam que a demissão do professor foi arbitrária e sem razões justificadas.
O acadêmico construiu sua reputação internacional depois de anos como bolsista e professor visitante de importantes instituições européias. Autor de quatro monografias, publicou vários artigos em importantes veículos de comunicação no exterior.
Na declaração, as estrelas do Direito internacional afirmam que a demissão foi precedida de outros fatos comezinhos. Neves teria sido proibido de aceitar um convite do governo da Alemanha para acompanhar as eleições naquele país como observador internacional. Antes, Neves já havia sido impedido de viajar a Poços de Caldas (MG) para participar do mais importante encontro de cientistas sociais do país, promovido pela Anpocs — Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais.
No final da carta, os professores deixam clara a expectativa de que os acadêmicos brasileiros e não brasileiros, instituições, advogados e agentes do poder público “repudiem com veemência” a demissão do professor “que compromete os ideais e a credibilidade internacional do ensino superior no País”.
Depois dos escândalos políticos que expuseram o Brasil na mídia internacional no ano passado, 2006 promete ser um ano de muitas discussões políticas em razão das eleições presidenciais. Estes e outros assuntos relacionados à qualidade da democracia no Brasil serão amplamente discutidos na conferência.