Notícias

Ciência traz caminho de preservação ao lobo guará


10
July 2012

250_39.jpgUma forma segura e confiável para a conservação de qualquer espécie é o congelamento de sêmen em bancos de germoplasma. Porém, não é tão simples obter o material genético de alguns animais, como por exemplo, o lobo-guará (Chrysocyon brachyurus, Illiger, 1811).
No período de 2010 a 2011, a Profa. Dra. Fabiana Ferreira de Souza da UNIFRAN e a médica veterinária Laura Teodoro de Oliveira (foto), atualmente Mestre em Cirurgia e Anestesiologia Veterinária pela UNIFRAN, realizaram um trabalho de dissertação de Mestrado sobre a fisiologia reprodutiva do lobo-guará. Esse por meio desta pesquisa avaliou-se a sazonalidade do lobo macho, identificando um curto período no ano em que o sêmen (espermatozoides) é produzido. Na fêmea, esse período, já é bem conhecido.
A escassez de trabalhos com o lobo macho se dá pela dificuldade em colher o sêmen desta espécie. Para resolver o problema, as pesquisadoras adaptaram aos lobos o sistema de colheita do sêmen de cães, e o resultado foi positivo, desde a primeira colheita. Esta técnica não causou nenhum prejuízo ao comportamento reprodutivo característico da espécie. O sêmen colhido foi congelado (em nitrogênio líquido a -196°C) e após a avaliação inicial foi constatada a possibilidade de preservação das células espermáticas desta espécie com boa viabilidade após a descongelação.
O sêmen congelado aliado à inseminação artificial torna possível a conservação da espécie no futuro. Além disso, o uso na inseminação artificial permite a troca de material genético entre criadouros e zoológicos, aumentando a variabilidade genética; isto impediria a consaguinidade, ou seja, o acasalamento de indivíduos com parentesco muito próximo, sem a necessidade de transportar o animal, evitando riscos a sua saúde.
O estudo é uma parceria da Universidade de Franca com o Criadouro Científico de Fauna Silvestre com Finalidade Conservacionista, da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), Araxá, MG. Os primeiros resultados deste estudo serão apresentados em julho no “7th International Symposium on Canine and Feline Reproduction”, em Whistler, no Canadá.
Os próximos passos da pesquisa serão estudar novas alternativas de congelamento do sêmen e a realização da inseminação artificial.

 Assista aqui à reportagem exibida na Rede Globo sobre essa matéria.